13 de maio de 2014:

Lançamento do Projeto "O Futuro da Minha Cidade", promovido pela CBIC e entidades locais, no auditório da OAB, com participação de 160 pessoas. (Consultor Sílvio Barros - Case de Maringá/PR)
Objetivo: sensibilizar e apresentar à população o potencial transformador do projeto e expor a estrutura do plano de trabalho para a implantação de um Programa de Desenvolvimento Sustentável para Goiânia.

14 de outubro de 2014:

Reunião dos "Apaixonados por Goiânia", no auditório do Sinduscon-GO, com presença de  97 pessoas. 
Objetivo: mobilizar e discutir um modelo sustentável que levasse em consideração o desenvolvimento econômico, a preservação do meio ambiente e condições de vida dignas para a nossa população
.

13 de novembro de 2014:

No auditório da Ademi-GO, com participação de 45 pessoas, começou a tomar forma o Conselho, em sua fase de institucionalização.
Objetivo: institucionalizar o Conselho e reafirmar a meta central de desenvolver um trabalho permanente de elaboração de um planejamento de longo prazo, com vistas ao crescimento ordenado e sustentável de Goiânia, visando nos próximos 19 anos transformá-la na cidade que desejamos (centenário da Capital).

28 de fevereiro de 2015:

Reunião com o consultor da Tendências Consultoria, Nathan Blanche, para apresentação do "Estudo de Competitividade para Goiânia".
Objetivo: apresentar pontos estratégicos para o desenvolvimento econômico de Goiânia e Região Metropolitana: Logística e Distribuição; Vestuário e Moda (indústria); Turismo de Negócios, Polo de Saúde, Polos Educacional e Tecnológico, Polo de Negócios Agropecuários e Aprimoramento do Sistema de Gestão Pública (desburocratização).

11 de junho de 2015:

Reunião de fundação do Codese, na sede do Secovi-GO.
Objetivo: formalizar uma associação de direito privado, sem fins lucrativos, sem cunho político partidário, com a denominação de Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Goiânia (Codese). Leitura e aprovação do Estatuto Social e Regimento Interno do Conselho e sua Estrutura organizacional, bem como eleição por aclamação da diretoria executiva.

15 de agosto de 2015:

Reunião na sede do Sinduscon-GO com os gestores das  Câmaras Técnicas, diretoria do Codese e convidados.
Objetivo: definir, de forma clara e participativa, a MISSÃO, VISÃO e VALORES que nortearão as ações do Codese.


A Goiânia que queremos

Uma cidade limpa, arborizada e organizada. O que parece apenas um sonho pode se tornar realidade a partir de medidas e intervenções a médio e longo prazo, capazes de dar um novo rumo ao desenvolvimento de Goiânia. Observar a capital hoje, num cenário de caos e degradação, torna ainda mais difícil a tarefa de planejar uma evolução que, em menos de 20 anos, seja capaz de dar um novo visual e rumo à capital, com tanto potencial para crescer, mas amarrada por erros históricos de gestões ineficientes ou burocracia em excesso.

Uma cidade do interior paranaense, Maringá, hoje considerada modelo em muitos aspectos de desenvolvimento, viveu cenário semelhante, em meados da década de 90, quando se viu afundada em crise econômica e social. Naquele momento, a união de segmentos organizados da sociedade fez a diferença para que um salto fosse dado e a cidade revivesse sob uma nova perspectiva. Em menos de 20 anos, Maringá saiu da posição de declínio econômico severo para despontar como um dos melhores municípios do Brasil em qualidade de vida.

Esse salto só foi possível após a instituição, em 1997, do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), uma entidade sem fins lucrativos, formada por lideranças empresariais e sociais que se uniram para alancar o desenvolvimento local, somando esforços e criando alternativas de medidas apresentadas ao poder público, com autonomia de deliberação sobre as mesmas. Desde junho de 2015, uma medida similar, baseada no exemplo paranaense, tem sido pensada para Goiânia, uma capital rica, mas engessada por entraves diversos.

A criação do Conselho de Desenvolvimento Estratégico, Sustentável e Econômico de Goiânia (Codese), em meados de 2015, foi uma passo importante para que novas estratégias de desenvolvimento, pautadas na melhoria de qualidade de renda da população, possam sair do papel com potencial de aplicação. Depois de varias reuniões com representantes de classe, movimentos sociais e lideranças empresariais, ficou decidido que a primeira grande medida da entidade será a elaboração de um documento com metas a serem seguidas pelas próximas administrações. A intenção é que tal planejamento seja entregue aos candidatos à Prefeitura de Goiânia já em junho do ano que vem.

Sem cunho político-partidário, o Codese nada mais é que a entidade impulsionadora do projeto “O Futuro da Minha Cidade”, idealizado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Conselhos semelhantes foram adotados – com sucesso – em cidades como São Gonçalo do Amarante, Cascavel, Porto Velho, Uberlândia e Joinville, outra referência em desenvolvimento para o Brasil. Na capital goiana, as ações da entidade têm orientação de Sílvio de Barros, consultor do projeto e ex-prefeito de Maringá, que viveu em sua cidade de origem o reflexo das ações direcionadas para a superação de uma crise generalizada.

Aqui, a meta do Codese é fazer que Goiânia saia hoje do 45º lugar em desenvolvimento para saltar para o ranking das dez melhores cidades brasileiras para se viver, usando como referencial o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Como as medidas, pensadas e elaboradas por câmaras técnicas específicas para cada setor da economia, devem ser aplicadas a médio e longo prazo, o objetivo é fazer com que Goiânia complete 100 anos – em 2033 – com esse novo perfil: uma cidade modelo de desenvolvimento e organização, com qualidade de vida digna dos cidadãos e políticas públicas eficazes. Se o sonho se tornou real em Maringá, por quê não seria possível aqui?

Com esse espírito, acentuamos as atividades do Conselho, já com vistas nas próximas eleições, a fim de fazer que os candidatos à Prefeitura de Goiânia não apenas percebam a importância do papel intelectual e deliberativo do Codese, mas enxerguem na entidade um parceiro primordial para o desenvolvimento da cidade, pautado em medidas econômicas estratégicas capazes de alavancar o crescimento e a competitividade da capital, uma das cidades mais belas do Brasil, com povo trabalhador e acolhedor A cidade que queremos é a cidade que podemos ter.

Renato de Sousa Correia


projetos em andamento
imprensa
camaras tecnicas home